terça-feira, janeiro 06, 2009

Lullaby time...

Hamex, Deviantart (pic credits)


Bem, estava eu embrenhadíssima a ler 'See Your Film Before Shooting', quando dou por mim a olhar para uma análise intensa de um filme do Hitchcock que nunca tinha visto, Notorious (por cá com o nome muito menos sugestivo de 'Difamação'). Como aluna aplicada que tenciono ser, fui a correr buscar o filme à biblioteca e hoje de tard, tendo tantas mais coisas para fazer mas nenhhuma tão interessante, deitei-me no sofá, pus o cobertor por cima, liguei o aquecedor e carreguei no play.
Mas passados os créditos iniciais, quando aparece a Ingrid Bergman a fazer de bêbada e o Cary Grant como polícia, e de repente quer tudo ir para o Brasil, dou por mim a sentir os olhos a fecharem-se. E uma hora e tal mais tarde a minha mãe vai dar comigo a babar-me para cima da almofada, com o Dumas de barriga para o ar a utilizar-me como colchão e a televisão a dizer 'The End'.
Ao contrário do que possam imaginar, o filme não é aborrecido. Nem tão pouco tem a ver com o aquecedor e o conforto, já que na noite anterior vira o 'Zoo' nas mesmas condições e não aconteceu nada do género. Portanto, formulei uma teoria: as vozes dos actores dos anos 40 a 60 são tão sedutoras, baixas e sexys que... me põem a dormir. As serpentes dançam ao som de oboés esquisitos, eu ressono ao som dos grandes clássicos do cinema. Qual lullaby qual quê. Muito mais agradável que dormir ao som, diga-se, do 'Preço Certo', que me irrita mesmo a dormir.
Suspiro...
Vou tentar outra vez, agora após duas canecas de café e sem o aquecedor ligado.
PP: Isto só se aplica no 'home video'! Sim, porque das três vezes que me lembro de ter passado pelas brasas no cinema os filmes eram efectivamente aborrecidos. E as cadeiras desconfortáveis, acrescento.





2 comentários:

kelita disse...

LOOOOOOOOL. é uma boa teoria! :b

Bruno Santos / Joana Antunes / Maria José / Sara Simões & Gato Mau disse...

Arriscando apanhar uma tonelada de vírus gregos enfiados num cavalo de troia, vou deixar um comentário no teu blog. Pequenino, claro está... Eu adormeci a ver a Arca Russa.
suspence...
sim, adormeci porque estava com muito sono, o filme é sossegado e sussurrante mas tem boas pinturas e sotaque russo. =)