terça-feira, maio 11, 2010

Porto Sentido (Oporto Blues)

Há uns anos valentes atrás, quando estava na secundária, houve um dia particularmente mau (em negócios de amor, só para variar um bocadinho), e eu estava com as minhas calças largas, hoodie e sapatilha azul clara debruçada no muro, a olhar os carros a passarem lá em baixo, com o meu ar de caso.
Houve um rapaz do grupo de teatro - ou seria da turma? nem me lembro do nome dele... - que se chegou ao pé de mim, e sem perguntar o que se passava, começou a cantar-me esta canção. Não sei porquê, sempre que estou no mesmo estado que estava naquela tarde, e ouço esta música - tão deprimente, sejamos sinceros - sinto-me melhor.
Coisas...

2 comentários:

Rute Oliveira disse...

risos,

: p estás mesmo a ficar velha

com idade para gostar de Palma e afins

saudades,

besito

qual Poetisa?

Não percebi, seria a Liz?

**

Kelita disse...

hum... a deixar-me embalar pela música!